sábado, 18 de agosto de 2012

SPTuris confirma Campeonato Paulista 2013 com dez etapas


O automobilismo paulista obteve uma conquista importante nesta quarta-feira, dia 15 de agosto. Em uma reunião realizada na Prefeitura de São Paulo, ficou estabelecido que o Campeonato Paulista de Velocidade no Asfalto 2013 terá todas as dez etapas com datas confirmadas em contrato, além de um treino livre por semana.

Este é o desfecho vitorioso de um movimento que contou com o apoio de centenas de pilotos, equipes, mecânicos e preparadores de diversas categorias.

A reunião contou com a presença de integrantes do governo da cidade de São Paulo (Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo, Marcelo Rehder, presidente da SPTuris, e Everaldo Dourado Jr, diretor de eventos da SPTuris) e representantes do automobilismo (José Bastos, presidente em exercício da FASP, Elcio São Tiago e Claudio Vieira, representantes do Interlagos Motor Clube, e Marcelo Chamma, piloto das categorias Formula Vee e Classic Cup). Acompanhou a reunião o chefe de gabinete do vereador Floriano Pesaro, Sandro Kuchinir.

Em paralelo, foi apresentado o projeto de lei do vereador Floriano Pesaro, que insere o Campeonato Paulista de Automobilismo e suas várias modalidades no calendário oficial de eventos da cidade de São Paulo. Também está incluído no projeto o Campeonato Paulista de Arrancada, que possui uma grande importância social.

3 comentários:

Scuderia Dino disse...

uma batalha aonde só existem vitoriosos... Ninguém perdeu...

Ştem Navas, Edğar disse...

Boa notícia, ao menos até a pág 2...

Uma pergunta aos organizadores da FVee: não existe interesse em realizar as corridas aos domingos? Acho que, somando o sucesso entre os pilotos e um pouquinho de divulgação, as tardes de domingo podem ser de bom público. Quem sabe uma ação conjunta com os dois maiores grids, Marcas e F-Vee

Claudio Ceregatti disse...

Há um marasmo institucionalizado no automobilismo paulista.
Quanto tempo faz? Muitos anos, tempo demais.
Fotos que se acham na Internet mostra público nas arquibancadas, sempre e sempre.
Por algum(ns) motivo(s) esse público foi mingunado, minguando e desapareceu.
Porque?
Há dezenas de respostas e outros tantos motivos.
Só que, nesse momento, motivos e repostas não mais importam. Importa agora é louvar a atitude, o desprendimento, a lucidez e o foco com que se tratou o assunto.
E a iniciativa coube à quem de direito: Nós mesmos, através de nossos representantes.
Penso ser esse um ponto de inflexão, uma retomada. Tudo terá que ser repensado e reconstruído. Ótimo que seja assim.
Contem sempre comigo para o que se fizer necessário.
Tenho orgulho e satisfação em saber que o marasmo institucional acaba de acabar...
Vamos trabalhar, tolinhos?
Ou voces acham que alguma coisa cai do céu?
O primeiro passo foi dado.
Caminhemos os próximos, então.