segunda-feira, 23 de abril de 2012

Disputa acirrada marca a 4a etapa 2012


A quarta etapa do Campeonato Paulista 2012 mostrou, como de costume, muito equilíbrio no desempenho dos carros, e por isso contou com todos os 15 participantes com chances na disputa, proporcionando um grande espetáculo.

No final, mais uma vez a luta pela liderança foi travada entre os pilotos Rodrigo Rosset, Fernando Monis e Glaucio Doreto, que disputam ponto a ponto o Paulista 2012.




Como foi a prova:

Os treinos livres de sexta feira foram no final da tarde, com a pista molhada, mas sem incidentes dignos de menção. A maioria aproveitou para acertar seus carros para chuva, que era prevista no sábado.

O treino classificatório do dia seguinte foi disputado com uma pequena garoa, mas com pista molhada, o que explica os tempos mais altos. O pole Rodrigo Rosset fez o tempo de 2m21, sendo que normalmente consegue virar em 2m04 com tempo seco. O mesmo problema teve Fernando Monis, que também costuma virar em 2m04 em tempo seco.




A corrida foi disputada no sábado às 16h, com previsão de temporal, o que não acabou acontecendo (um problema para os carros, preparados para chuva).

A primeira largada foi abortada por falta de alinhamento dos competidores (foi colocado o vídeo aqui, em post anterior, espero que analisem).

Nas duas voltas de apresentação, houve choque do mesmo piloto contra a traseira de outro competidor. O incidente será motivo de investigação, analisando-se os vídeos onboard.

Dada a largada, a disputa foi muito acirrada, como sempre, entre Rodrigo Rosset, Fernando Monis, Glaucio Doreto e o estreante João Carvalho, que teve que abandonar a prova deixando a disputa para o trio. Bruno Leme se aproximou dos ponteiros entrando no combate, mas uma mera peça de 50 centavos (que aciona o carburador) quebrou, forçando seu abandono.

Ainda na primeira volta o piloto José Eduardo Moreira passou o piloto Benedito “Dito” Gianetti Jr. na Junção e este último acabou na parte suja da pista, perdendo a traseira no momento que ia ultrapassando o piloto Lucca Paulinelli. Lucca acabou sendo tocado e teve de abandonar.

Mesmo com a suspensão dianteira danificada, o carro 22 de Dito permaneceu na pista, lutando pelo sétimo lugar. Nas retas, a suspensão fora de geometria segurava o carro atrás, mas nas curvas o veterano campeão conseguia se aproximar ou mesmo se defender dos estreantes André Mello e Alexandre Chammas (o vídeo do acidente foi colocado aqui em post anterior e mostra um mero acidente de corrida).

A prova prosseguiu com o trio dianteiro se revezando na ponta e dando espetáculo de pilotagem e fair play. Em nenhum momento os três, mesmo andando no limite, cometeram abuso ou imprudência. Isto é o que se chama de disputa limpa. Duríssima, mas limpíssima.

No final, a diferença de tempos mostra o nível da disputa. Rosset chegou apenas 66 milésimos na frente de Fernando Monis e 246 milésimos de segundo na frente de Glaucio Doreto.




Novidades:

Tivemos uma excelente notícia neste final de semana,com a Fasp anunciando mais duas etapas em Interlagos para completar o calendário do segundo semestre. Logo serão divulgadas as novas datas (assim que estiverem definidas).

No grid, foi com grande prazer que se viu um pódio com dois estreantes na categoria: Andre Mello, que corre na Classic Cup, e Alexandre Chammas.

Também merece destaque o briefing do Diretor de Prova, Ernesto Costa e Silva, extremamente detalhado, didático e comprometido com a segurança de todos os pilotos. Detalhes como placas de penalidades de passagem pelos boxes e time-penaltys foram explicadas nos menores detalhes.

O piloto Marcos Leão acabou penalizado durante a prova com um drive through, por ter não visto ou obedecido a sinalização, e acabou recebendo bandeira preta (sendo eliminado da prova).

É importantíssimo que todos fiquem atentos às bandeiras de penalidades, já que o não cumprimento das mesmas acarreta em eliminação de competidores com chances de (mesmo com penalidades) alcançar pontos importantes no campeonato.

2 comentários:

Unknown disse...

Olá Zullino e amigos da Formula Vee, gostei muito da experiencia na categoria de vocês, corro a 5 anos na Classic Cup e também sou o coordenador geral da categoria.

Os amigos Raphael Soares e Marcelo Chamma que já fazem parte do grid da Vee me convenceram a experimentar e com certeza valeu muito a pena, apesar do pouco tempo para treinar e me adaptar ao carro consegui fazer uma boa prova, procurei ser bastante cauteloso pois não tinha ainda dominio total sobre o carro para arriscar mais e com isso consegui chegar em 5º lugar e beliscar um trofeu nessa estreia na categoria, depois de uma disputa muito bacana com o Dito e o Alexandre Chammas.

Agradecimento especial ao Nene Finotti pelo excelente carro e pela assistencia no final de semana.

Com certeza vou repetir a dose mais algumas vezes, boa sorte a todos no restante da temporada para esta categoria que já é um grande sucesso!

Um abraço,

André Mello

Raphael Soares Junior disse...

Amigos da FVee,

ficar no computador acompanhando via live time, no site da racing crono é coisa de maluco, risos, foi assim que acompanhei a prova, aqui no nordeste do Brasil, babando de vontade de estar lá dentro, chega logo maio. abs.