terça-feira, 30 de agosto de 2011

CORRIDA EM CURITIBA...

Com o cancelamento da etapa que seria disputada em setembro em Interlagos, temos visto algumas alternativas para nossos pilotos não ficarem inativos neste período, uma vez que as provas do Campeonato Paulista só voltarão a ser realizadas após o GP Brasil de Fórmula Um.

Uma das opções seria o Autódromo de Curitiba, nos dias 1 e 2 de outubro, juntamente com uma etapa do Paranaense de Velocidade. Mas para que isso ocorra, é necessário que passemos a nos organizar desde agora no que tange à logistica de transporte, hospedagem, reservas de inscrições, etc. Os custos apurados são os seguintes:

Transporte por carro: 450,00 reais
Inscrição: 500,00 reais por carro
Combustível: 2,35 reais o litro de álcool, no autódromo
Hospedagem: média de 110,00, quarto duplo.

O problema maior é o transporte, um caminhão-cegonha carrega no máximo onze veículos, portanto este seria o número mínimo de carros inscritos para nossa participação. E este valor terá que ser pago antecipadamente, até uma semana antes do embarque previsto. Portanto, os que se interessarem, favor confirmar via e-mail (jolofi@gmail.com) ou (rzullino@gmail.com) que passaremos todas as instruções para depósito em conta.

Aos interessados, pedimos a confirmação com a maior urgência, pois o tempo é curto para as devidas providências.

6 comentários:

sergio luis disse...

Pressuponho que essa corrida não será válida pela etapa do Paulista. Confere? A opção de Piracicaba foi descartada? Eu estou dentro desde que mais pessoas confirmem tambem, e daí quem sabe, fazer uma etapa em novembro em Piracicaba ou outro lugar mais perto. Fico no aguardo. Vamos trocar idéias

Eduardo disse...

Eu não posso ir nesta data e se realizarmos a prova de Piracicaba em 17 de Setembro acho que fica meio "pesado" essas 2 provas em 15 dias.
O ideal é uma prova que vai custar um pouco mais, tenha uma data mais distante das outras para dar tempo para encher o cofrinho.

Mestre Joca disse...

São as agruras de quem tenta fazer automobilimso no Brasil. O GP de Fórmula Um é tido como a "redenção" do autódromo de Interlagos e o segundo maior evento de SP, só perde, imaginem, para a Parada Gay.

Mas ao mesmo tempo que mantém SP no calendário internacional, a F-Um nos penaliza com quase três meses sem corridas.E o que fazer com mecãnicos, preparadores e equipes realmente profissionais que dependem de automobilismo de competição para viver?

Sem contar com a "sensibilidade" da atual administração do autódromo que cancela uma etapa de setembro do paulista para alocar o autódromo para um evento de churrasco de caminhoneiros.

Valha-nos quem...?

regi nat rock disse...

Eles também tem que encher o cofrinho Joca. E um churrasco é o pretexto exato pra isso.
Parece piada mas pra mim é menos difícil ir a Curitiba acompanhar o "cirquinho" (muito melhor e mais honesto nos propósitos) da FVee do que aparecer em Interlagos encontrar os amigos. Nem Freud explica...

Marco Vale disse...

Provavelmente os custos de Piracicaba serão quase iguais aos de Curitiba. Não vou aqui fazer comparações mas prefiro cancelar Piracicaba e ir pra Curitiba

V Racing Team disse...

Senhores, boa tarde.
De antemão já informo que muito dificilmente nossa equipe poderá participar dessa etapa de Curitiba, pois nosso mecânico chefe, o Cabelo, já têm compromissos pré assumido no Campeonato Paulista de Rally, que terá uma prova no mesmo dia em Conchal,SP.
Se for em outra data, estamos dentro.

Abraços