domingo, 26 de junho de 2011

FORMULA VEE NO DINAMÔMETRO...

Reproduzido do blog www.gpomec.blogspot.com do nosso amigo e consultor técnico da Formula Vee Brazil, Pedro Szépkúthy e postado por seu filho Carlos Eduardo:

"Nesta semana, o amigo da CCC Regis Cava, que no ano passado andava com o Puma #79 e neste ano anda com o Passat #75, mandou para a GP acertar a carburação do seu Formula Vee, recem montado e só fez a prova de estreia ainda, há muita coisa a se acertar!

Como o serviço é carburação, precisamos ver o que o carro tem para poder carburar o motor e conseguir um desempenho de acordo com o que o conjunto pode oferecer. Partindo do principio que no regulamento da F Vee o comando de válvulas é o mesmo para todos (Kombi injetada) e cabeçote só é livre a taxa, partimos para uma receita próxima com o que anda o Puma #17, mas com alguns detalhes específicos, por se tratar de um Formula e ter outras características.

Montados 3 pares de carburadores solex 32 com receitas diferentes, vamos ao teste dinâmico saber qual caminho tomar e mais uma vez como se trata de um formula, teste dinâmico deve ser no dinamômetro.



Terça feira a noite então fomos testar... A principio o resultado foi muito bom, 75cv de potência a 5000RPM, com 15Kgf de torque! Parece pouco, mas é um ótimo resultado para um início de acerto e para um motor bem original. Quando medimos a potência do Puma #17 foram números bem próximos, com 70cv de potência e 14 ou 13Kgf de torque...



Lembrar tambem que quando se trabalha carburação, é importante encontrar um ponto certo para o motor ser liso e cheio durante sua faixa de torque, o que no vídeo o motor do Régis mostrou-se estar muito bom!"

(Vídeos reprodução GPOMEC)

5 comentários:

Sandro F. disse...

Show de bola....gostei.
Uma dúvida, variou muito os 3 conjuntos de carburadores ou os numeros ficaram próximos???
Valeu

roberto zullino disse...

Muito bom, nada como testar direito. Pelo que vi mediram a potência NA RODA, 75 cavalos é suficiente para esse carro. Com um pouco mais de capricho chega nos 80/90.
Parabéns ao nosso consultor técnico, o Pedrão e seu filho Carlos da GPOMEC.

Eduardo disse...

Zullino, eu gosto do seu otimismo.
Tirar mais 20% de potencia só no capricho ????
só se os motores estão sendo montados com alicate e arame...

roberto zullino disse...

Vc não sabe o que tenho na manga. A potência está adequada para hoje em dia, depois a gente vê como chegar a mais, mas isso é outra história que fica para uma próxima vez.

Mestre Joca disse...

Convenhamos, 75 HP na roda e um torque de 15 mkgf para um motor praticamente standard cuja potência original gira em torno de 65 HP brutos, não é pouca coisa.

Descontando as perdas mecânicas - por volta de 12 a 15% em média - não seria fantasioso imaginar uma potência de uns 82 HP na saída do eixo. Com mais algum refinamento, é possivel arrancar mais uns 4 a 5 HP, que creio ser o limite dada as restrições do nosso regulamento.

O teste de dinamômetro custa 130,00 reais a hora e creio ser fundamental para o acerto ideal de giclagem, ao mesmo tempo que se descobre a faixa que ocorre o torque máximo e a máxima rotação do motor.

Maiores informações com o Pedro, fone:(11) 4351-6722