domingo, 13 de março de 2011

Exemplo a não ser esquecido

Aconteceu ontem uma coisa inédita em Interlagos. Todos os carros do box 17 tiveram a ajuda de todos os mecânicos e pilotos. Eram mecânicos de carros adversários se ajudando e pilotos também, todos irmanados em colocar os carros na pista independente de quem fosse o piloto.
Espero que esse espírito de camaradagem nunca acabe, adversários são só adversários na pista, fora há muita convergência, e a maior convergência é no sentido de ajudar a categoria primeiro,a disputa ocorre na pista apenas.
Meu especial agradecimento ao Nenê, mecânico do Rodrigo Bello, arrancadeiro dos bons e com oficina na Anhaia Mello, fez o que pode para ajudar no 013, uma excelente pessoa e seu filho Bruno, um garoto de uns 14 15, mas que não enjeita serviço já é um mecânico muito inteligente e experiente para a idade que tem, o garoto tem um iniciativa enorme e não fica quieto, já parte para dar a solução. Vai ser certamente um dos melhores mecânicos de corrida no futuro. Os dois nunca tinham participado de uma corrida de velocidade, só de arrancada e ficaram fissurados na coisa.
Acho que os arrancadeiros perderam um mecânico e preparador de mão cheia, acontece.

Sempre tem os palpiteiros e engenheiros de obras feitas, ouvi dois falando que o carro não devia andar muito, isso sem terem visto o carro andar. No entanto, um falou para o outro: é, pode ser, mas esses caras estão se divertindo gastando pouco e nós estamos aqui chupando o dedo.
Na hora do corrida tiveram um bela surpresa pelo espetáculo do duelo entre o Nenê Finotti e o Fernando Monis, duelaram por 12 voltas debaixo de chuva, óleo e terminaram sem luz. Em condições mais adequadas de preparação, acerto e meteorologia esses tempos vão vir para baixo.

15 comentários:

Clezio / Winer (Equipe Escova) disse...

O Blog Encontro dos Radicais prestigia essa nova categoria do automobilismo e parabeniza seus criadores e pilotos.
Desejamos sucesso e longevidade, esteremos sempre com espaço aberto para divulgação.
Clezio Soares da Fonseca
Winer Augusto da Fonseca

http://www.encontrodosradicais.blogspot.com/

roberto zullino disse...

Obrigado pela divulgação no blog encontrodos radicais. Mês que vem tem mais.

Pedro Henrique "Baleiro" disse...

Meu amigo "Bob" Zullino, críticas acontecerão, umas constutivas outras por inveja. Mas, como dizia o "Flósofo" Ibrahim Sued: "Os cães ladram e as carruagens passam". E estas "carruagens" passam rápido. Rs. Agradeço a vocês essa dedicação em nome dos amantes do automobilismo.

roberto zullino disse...

O mais gozado foi ouvir os caras dizendo que o carro deveria ser lento e depois na pista a coisa foi completamente diferente. Viravam e 2:20 no escuro, com chuva e óleo largado por todas as corridas anteriores.
Fora que a maioria não teria coragem de entrar no monoposto, aqui merece o registro da coragem dos meninos que participaram, tirando o Nenê e o Fernando Monis nenhum deles tinha sentado em um carro de corrida e muito menos andado em Interlagos. Mostraram que estão bem acima do nível da maioria dos metidos, correr de formula em Interlagos não é para quem quer ou pode, é para quem tem coragem. Não pelo perigo, mas carro aberto é outro departamento. Qualquer um anda de Ford GT, Porsche ou Murciélago, mas a maioria não senta em monoposto. não sabem o que estão perdendo, é outro nível de emoção e bem acima.

Leone disse...

Caro Zullino,

Vi as fotos, os vídeos e, fiquei emocionado... Não pude comparecer, porque em época de feriado é onde ganho mais din din.(vc sabe)
Mas na próxima espero estar do seu lado...Palpitando, claro. rsrs

Um abraço Zullino e, PARABÉNS a você, ao Mestre Joca e, a todos que tornaram essa categoria uma realidade.

FORÇA!!

roberto zullino disse...

Leone,
Sentimos a tua falta, mas no mês que vem tem mais e melhor.
abs,

João Cesar Santos disse...

parabens a todos... com apenas 7 carros já foi sucesso, imagina com mais tempo para o pessoal terminar os outros carros, grid cheio na proxima etapa.

_ disse...

Nós do programa Velocidade Alvinegra da Rádio Coringão (rádio oficial do Corinthians) e do programa Octangem na Rádio Clube ABCD, parabenizamos todos os envolvidos nessa excelente novidade ao esporte a motor nacional.
Contem conosco na divulgação dos eventos bem como no que precisarem.

Um abraço.

Danilo Troncoso
automobilismo@radiocoringao.com.br

www.twitter.com/danilocomenta

roberto zullino disse...

Obrigado Danilo, espero que a galera corintiana venha para a formula vee.

Leone disse...

Zullino, com tempo bom,pista em melhores condições e o pessoal pegando o jeito do carro, esse tempo baixa pra 2:12.. Não acha?

Aqui no simulador do Rfactor andando com Vee, eu virei esse tempo.

roberto zullino disse...

acho que o carro acertado vira menos, o pessoal não apertou muito porque os carros estão sem caixas de refrigeração e alguns com radiadores de óleo internos e talvez os venturis de 22 que especificamos estrangulem demais. acho que 24 a 26 seriam melhores, mas por enquanto vamos assim mesmo, o importante é dominar o carro e depois pensar em dar uma melhoradinha na carburação trocando o venturi, mas depois de instalar a refrigeração de caixas de aluminio inferiores.
durante o ano faremos experiências de acerto e acho que o carro chegará a bem próximo de 2:00.

Leone disse...

Sabe tudo Zullino... Não sei se serve como referencia, mas, com alguns acertinhos na cambagem e nas molas, ja consigo virar 2:03.

O carro chega pra freada do S (estou freando nos 70) a 170 km/h.

Infelizmente o MOD são de Vee antigos e, possuem motor 1200 cc e pneus de "moto", praticamente.

Com certeza Zulino, esses nossos carros chegarão a 2 duro e, perto dos 200.

Cesar Costa disse...

Muitos tontos tem falado no grid de sete carros. Alguém sabe qual foi o primeiro grid da F-Vê 1200?

Leone disse...

Eu não sou um dos tontos que falavam do grid de sete carros,mas, eu estou bastante curioso pra saber, sobretudo porque, os verdadeiros tontos não perguntarão nunca...

abs.

roberto zullino disse...

muito simples, não é uma categoria de endinheirados, muitos ajudaram a montar seus próprios carros com a ajuda de um mecânico de fora do meio. fizeram sacrifício para comprar o chassis e a parte mecânica e dá trabalho para arrumar detalhes. em suma, há que se adequar o fluxo de caixa.
agora vem a parte de acertar o carro de duas maneiras, usar a ventoinha desenvolvida pela TJ ou a outra desenvolvida pelo Marco Vale e aceitar a perda de potência que acarreta em giro mais alto em troca da segurança de que o carro tem um sistema de refrigeração próprio ou correr sem nada como os que ganharam, o ganhador com radiador exposto, não reparei no segundo onde é o radiador. Essa solução tem que ser complementada pelas caixas de alumínio australianas que mostrei em post anterior e só não fiz por falta de tempo.
Não devemos nos esquecer que em uma categoria amadora as pessoas tem suas atividades normais e não sobra muito tempo para o hobby.
com o carro montado, a situação muda, como o custo de manutenção é baixo em um carro acertado e o carro não dá muito trabalho é só mandar para a pista e andar.
Apesar de muito simples é necessário que o piloto acerte a pressão dos pneus, cambagem e refrigeração. depois disso não tem muito o que fazer.