segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Desmontagem do 001 - Dicas

O 001 foi desmontado em menos de uma hora pelo mecânico Alexandre Amaral, irmão do Roberto "Coruja" Amaral, desmontou sózinho, eu só cheguei para tirar fotos. Algumas coisas são interessantes para se montar o carro mais fácil. Abaixo fotos com algumas explicações:

O terminal de direção pode ser feito de várias formas, no 001 optou-se por uma peça de alumínio dural para unir o terminal de Fusca que vai na manga de eixo com o terminal de Fiat UNO que vai ligado na caixa por um parafuso com contraporca. Pode-se comprar um parafuso de aço e serrar a cabeça e usá-lo, mas é importante que seja de boa qualidade.
Aqui se vê o terminal de UNO e o parafuso que o liga na caixa.
O terminal retirado. Na realidade se for em uma autopeças com boa vontade pode-se usar o terminal de Uno moderno que é mais grosso e que encaixa na barra que segura o terminal de Fusca evitando-se a necessidade da barra de alumínio.

Detalhe do engate do terminal de UNO na caixa de direção.

Essa peça em forma de T segura uma Uniball fêmea que fixa o trambulador. O mesmo T segura o burrinho da embreagem. Notar o posicionamento da peça, o trambulador vem direto e quase reto, após o Uniball se engata a barra com duas cruzetas, o entalhado da cruzeta serve para que se agarre melhor na peça lisa que é a ponta do trambulador dianteiro.

As ligações do tanque devem ser feitas com niples e mangueiras de boa qualidade, a tampa está errada, tem que ser de alumínio. A do meio é a captação que é feita por uma mangueira de silicone bem flexível com um pescador na ponta, o pescador é uma peça pesada e leva a mangueira interna para onde o álcool está. Os karts usam esse sistema. O da esquerda é o respiro obrigarório do tanque, deve ser dirigido para baixo do carro.

O Alexandre  teve que retirar banco e tanque só para retirar a ignição eletrônica. Isso é comum em carros de corrida, se colocar coisas inacessíveis de pois de montado. Aconselhamos a que usem a parede corta fogo com parcimônia e inteligência sempre pensando na DESMONTAGEM e não somente na montagem.

Detalhe da bucha que tem que ser usada para fixação do amortecedor de Twister, a bucha e original da Twister, mas usa-se apenas a de alumínio e não a de bronze que vem junto. Um bom torneiro faz essa bucha, mas pode sair mais caro.

Mais uma vista da peça em T com a remoção do burrinho de embreagem, no caso Hilux, vê-se também a Uniball que segura o trambulador, M14 fêmea passo 2.

Mais uma vista do engate do trambulador suportado pela Uniball no T. Notar o burrinhode embreagem na mesma peça em T.


Pronto para ser despachado para o Museu onde será colocada a mecânica nova, depois volta para sampa para correr.

Um comentário:

Macchina disse...

POst mnuito show...pra quem é meio leigo ainda sobre a formula v esclarece um bocado como ele é!