terça-feira, 5 de outubro de 2010

Preços Detalhados

A organização em conjunto com os fornecedores decidiu divulgar os preços detalhados do pacote Kit Montagem Rapida e criar duas opções, sem carenagem e com carenagem.

1)Kit Básico incluindo:

-space frame (treliça), apoios do motor e câmbio: são 3, um no parafuso atrás da bomba de óleo, dois em forma de barquinhas na junção motor/câmbio e um no cone do câmbio. Todos os apoios são peças separadas, não se usa borracha ou coxins e são aparafusados na treliça, assim dando possibilidade de regulagem na altura do conjunto. Caixa de direção de 1 volta, suporte da bateria e facões.

Preço: R$ 3.800,00 em duas vezes, metade na encomenda e metade na entrega

2)Kit Montagem Rápida incluindo:

-Kit Básico descrito acima: R$ 3.800,00

-Tanque em alumínio: R$ 550,00

-Assoalho em alumínio: R$ 200,00

-Parede corta fogo em alumínio: R$ 150,00

-Trambulador de marchas: R$ 500,00

-Pedaleira regulável completa e sem os cilindros mestres (serão especificados): R$ 550,00

-Banco em Fibra de Vidro: R$ 350,00

Total do Kit sem Carenagem: R$ 6.100,00 pagos em duas vezes, metade na encomenda e metade na entrega

3)Kit Montagem Rápida com Carenagem

-Kit Montagem Rápida descrito acima: R$ 6.100,00

-Carenagem: R$ 2700,00

Total Kit montagem rápida com carenagem: R$ 8.800,00 pagos da seguinte forma:

R$ 3.000,00 na encomenda

R$ 3.000,00 no término de montagem sem carenagem

R$ 2.800,00 na entrega do carro com a carenagem montada, a carenagem vem em fundo cinza ou branco.

Compras pelo e-mail formulaveebrasil@gmail.com

As peças ao contrário do informado anteriormente podem ser compradas separadas.

12 comentários:

João Cesar Santos disse...

hum... tá começando a ficar bom...

PH Trade disse...

Parabéns pela acertada decisão de vender peças separadamente e pela transparência.

Sds Motorizadas

Raphael

PH Trade disse...

Desculpem a chatice, neste post, na descrição do kit básico faltou:

-caixa de direção de 1 volta, suporte da bateria e facões.

É isso?

roberto zullino disse...

Já corrigido, obrigado.

masv disse...

Bom dia Senhores,
Rasgar elogios já virou redundante, o trabalho de vocês é fantástico, comecei a ler o blog e não consegui parar mais. Quero muito entrar nessa, estou apenas aguardando o regulemento fechado ( técnico e despostivo ) para concretizar minha ida, se ainda tiver vaga. Estou esperando, pois ainda quero ver questões de troca de pneu, ou seja, quantas etapas com o mesmo pneu ou se pode ser trocado a cada etapa etc. isso influencia em custo das etapas e em uma boa competição.
estou conversando com amigos para montar uma equipe, porém me surgiu uma ideia que pode ser interessante, hoje, pilotos como eu, novatos, não entendem de mecânica e querem alguém para auxiliar, existem campeonatos que disponibilizam uns 3 mecânicos para todos, para eventuais quebras e isso é rateado entre todos que querem participar, deixa o carro mais igual e o custo baixo. Contratar 2 ou 3 mecanicos para um final de semana e dividir isso por 15 pilotos deve ser viável.
Muito fácil da minha parte depois de tudo pronto ficar dando pitacos e palpites aqui, me desculpem, apenas uma sugestão pois me empolguei. Uma grande abraço.
marco vale
marco@racoesvale.com.br

De Luca disse...

Perfeito!!! Está cada dia melhor...

roberto zullino disse...

prezado masv,
a organização não se mete nesses assuntos de preparação, contratação de macânicos, isso é com os pilotos.
acho que que um jogo de pneus dura mais de um campeonato, trocas de pneus são irrelevantes em corridas de meia hora. não é proibido, mas trocou um pneu chega em último.
os pneus não podem ser lixados e estamos definindo os mm de sulco permitidos.
o que fizemos foi fazer um projeto de um carro acessível tanto na aquisição e na operação/manutenção, pneus nessa categoria não estão nos custos chave.
pneus de rua são muito duráveis eserão iguais para todos se conseguirmos apoio, se não, fixamos as medidas e cada um que use sua marca preferida desde que seja nacional.

masv disse...

Obrigado pela resposta, apenas para me retratar, eu me referi a troca entre as etapas e não durante a corrida. Muitas categorias como marcas e pilotos e spyder, trocam pneus entre as etapas, por isso minha pergunta. isso é uma coisa que aumenta bem o custo, por ex na spyder são 2mil o jogo de pzero e é trocado a cada corrida. está entendido que é pneu de rua.
obrigado e um abraço.
marco vale

Leone disse...

Masv,

Se entendi o que o Zullino disse, os pneus não podem ser lixados, portanto, aa bem da verdade, o pneu usado é melhor do que um novo, pois estaria mais baixo, nem que for pouca coisa.

Então, penso que os pilotos optarão em trocar o menos possível...

Abraços.

roberto zullino disse...

Acho cedo para se discutir pneus. a proibição do lixamento será seguida de medidas que garantam que isso ocorra.
Ao longo do tempo os pneus vão se desgastando e melhorando, mas tem que ser para todos.

cezarbender disse...

Boa Tarde, tenho um real interesse na categoria. Porém como já deixei escrito na comunidade Fórmula Vee do orkut preciso de algum patrocinio pra isso.

Por esse motivo venho tirar algumas dúvidas em relação a essa promissora categoria.

1°. Qual a previsão para se iniciar as etapas dessa categoria ?

iremos fazer uma primeira corrida em janeiro. o calendário das etapas do paulista ainda não está definido, mas deve começar em fev/março.

2° Durante as etapas da fórmula Vee, correrão outras categorias também ? Existe público que frequenta Interlagos nos dias de competição ?

a categoria se encaixa nas etapas do paulista de automobilismo e nos dias de corrida há outras categorias que também disputam seus campeonatos. atualmente não existe público significativo nas etapas do paulista. também faremos pelo umas quatro corridas em piracicaba e nesse caso há público.

3° A preparação do motor. "taxa livre, comando livre, cabeçotes sem nenhuma preparação a menos de rebaixamento para taxa, peso do volante livre, ventoinha livre" isso não vai deixar a categoria com motores diferentes ? não seria melhor deixar todos os motores padronizados ? Com essas configurações não se abre muita brecha ?
o regulamento será publicado oficialmente, ainda não terminamos de definir, mas a intenção é deixar a maioria dos motores parecidos. a carburação é standard e portanto de nada adianta se colocar comando bravo sem preparar cabeçotes e usando carburação standard. volante aliviado não aumenta a potência, apenas sobe de giro mais rápido. em interlagos a maioria não alivia volante para ter mais torque na saida da junção. o carro foi projetado para andar sem ventoinha, quem achar que deve usar que tente adaptar sem mexer no chassis. o uso de ventoinhas elétricas é permitido.
ainda estamos definindo o comando, mas talvez seja fixado o da kombi injetada como nos speeds.

4° Quai serão os outros componentes utilizados ? para a suspensão traseira será mesmo de Twister ?

sim, estamos testando outros tipos, mas tudo indica que será a de twister

5° Existe alguma intenção de levar essa categoria a algum tipo de mídia ?

já temos contatos com uma televisão a cabo, mas nada está definido e não baseamos a categoria em mídia televisiva, a idéia é marketing de relacionamento. os patrocinadores podem usar o evento para suas açoes de marketing.

6° Quais serão os custos de inscrição de cada etapa ?

os custos são definidos pelos clubes e pela fasp, hoje em dia estão a R$ 790,00na média, essas informações podem ser obtidas no site da fasp. as incrições para o próximo ano ainda estão em discussão.


7° Os motores e peças também podem ser de brasilia ou de kombi ? já que pesquisei e descobri que são as mesmas peças ? só mudando a carroceria ?

podem ser utilizados motores e cambios de VW a ar, tanto faz de que veículo. a suspensão dianteira da kombi não irá caber no chassis. o cambio da kombi pode ser usado, mas terá que trocar a cartola e instalar semieixos de VW/Brasília etc.. a kombi usa homocináticas e nossa suspensão traseira não usa homocinéticas.

roberto zullino disse...

para maior clareza, as repostas já enviadas por e-mail.
1-iremos fazer uma primeira corrida em janeiro. o calendário das etapas do paulista ainda não está definido, mas deve começar em fev/março.
2-a categoria se encaixa nas etapas do paulista de automobilismo e nos dias de corrida há outras categorias que também disputam seus campeonatos. atualmente não existe público significativo nas etapas do paulista. também faremos pelo umas quatro corridas em piracicaba e nesse caso há público.
3-o regulamento será publicado oficialmente, ainda não terminamos de definir, mas a intenção é deixar a maioria dos motores parecidos. a carburação é standard e portanto de nada adianta se colocar comando bravo sem preparar cabeçotes e usando carburação standard. volante aliviado não aumenta a potência, apenas sobe de giro mais rápido. em interlagos a maioria não alivia volante para ter mais torque na saida da junção. o carro foi projetado para andar sem ventoinha, quem achar que deve usar que tente adaptar sem mexer no chassis. o uso de ventoinhas elétricas é permitido.
ainda estamos definindo o comando, mas talvez seja fixado o da kombi injetada como nos speeds.
4-sim, estamos testando outros tipos, mas tudo indica que será a de twister
5-já temos contatos com uma televisão a cabo, mas nada está definido e não baseamos a categoria em mídia televisiva, a idéia é marketing de relacionamento. os patrocinadores podem usar o evento para suas açoes de marketing.
6-os custos são definidos pelos clubes e pela fasp, hoje em dia estão a R$ 790,00na média, essas informações podem ser obtidas no site da fasp. as incrições para o próximo ano ainda estão em discussão.
7-podem ser utilizados motores e cambios de VW a ar, tanto faz de que veículo. a suspensão dianteira da kombi não irá caber no chassis. o cambio da kombi pode ser usado, mas terá que trocar a cartola e instalar semieixos de VW/Brasília etc.. a kombi usa homocináticas e nossa suspensão traseira não usa homocinéticas.